Projeto Memória Ferroviária recebe a visita do pesquisador espanhol Ramón Méndez Andrés

Ramón Méndez Andrés é doutorando pela Universidade Autônoma de Madri (Espanha) sob orientação dos doutores José Luis de los Reyes y Domingo Cuéllar Villar (membro da Equipe MF). Sua área de pesquisa é a Educação Patrimonial, que tem como objetivo compreender os aspectos educativos em torno do patrimônio cultural. Na suas pesquisas, o Ramón trabalha para atingir duas metas: conhecer os vínculos entre a escola e o patrimônio ferroviário, e desenvolver propostas de valorização do patrimônio industrial por meio da apropriação cidadã dos bens culturais e do uso dos bens como recurso numa educação interdisciplinar.

Ramón Méndez

Continuar lendo

Pesquisas do Projeto Memória Ferroviária no IX Fórum Internacional de Turismo do Iguassu

Alunos de Graduação e Mestrado vinculados à equipe MF participaram no passado mês de junho no IX Fórum Internacional de Turismo do Iguassu, que ocorreu entre os dias 17 e 19 sob o tema principal “Turismo e Desenvolvimento Econômico”. O evento, entre os mais relevantes para os turismólogos brasileiros em fase de formação, foi organizado pela De Angeli Feiras & Eventos em parceria com a UNIVALI, como parte do Festival de Turismo das Cataratas.

1

Continuar lendo

Acervo do Museu da Cia. Paulista está disponível online

FONTE: Prefeitura de Jundiaí (29 de julho de 2014)

Pesquisadores, estudantes e interessados pela história da Ferrovia Paulista têm agora mais um canal de informação. Parte do acervo do Museu da Cia. Paulista está disponível no site da Universidade Estadual Paulista (Unesp) Júlio de Mesquita Filho, com acesso liberado para o público.

Imagen da notícia

Segundo a diretora, acesso online vai facilitar pesquisa

Continuar lendo

Primeiros resultados do Projeto Memória Ferroviária

Durante o período de 2009 a 2011 desenvolvemos um projeto de pesquisa financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP para efetuar levantamento quantitativo da documentação textual de ferrovias do estado de São Paulo, depositados em acervos públicos, e que foram identificados por assunto. Tratou-se de um inventário quantitativo que subsidiou a criação de uma base de dados documentais com mecanismo de busca, que está disponível publicamente no site eletrônico do Projeto Memória Ferroviária (PMF), com quase 19.391 mil itens de entrada no banco – cada item pode significar maço, pacote, caixa ou volume encadernado. Os resultados foram extremamente relevantes, pois deu visibilidade e rapidez para consulta em acervos de empresas férreas que não estão organizados, ou revisados seu conteúdo catalogado, além de busca cruzada sobre assuntos. O banco está disponível no site do PMF e em constante atualização e correção, como mais uma das ferramentas de pesquisas disponível ao pesquisador sobre o tema da história do transporte ou do patrimônio ferroviário. Continuar lendo