Ampla participação e interesse do público na palestra de Lucas Corrêa sobre a EFS

Dando sequência à participação dos membros do pMF na comemoração de 25 anos da CPTM, no dia 29 de maio, foi a vez da palestra de Lucas Mariani Corrêa. Sua fala expôs, em linhas gerais, a história da Estrada de Ferro Sorocabana, objeto de sua pesquisa de mestrado. Tratando de um amplo período, da fundação dessa empresa, até meados do século XX, Lucas explanou sobre as diferentes administrações dessa ferrovia, privada e pública. Além disso, dedicou parte de suas explicações à história social, do território em que a estrada de ferro se desenvolveu e a dos trabalhadores ferroviários.

18740656_1337877172961526_2732548205209386915_n

Continuar lendo

Anúncios

MF no I Congreso Internacional de Patrimonio Industrial y de la Obra Pública

Nos dias 26, 27 e 28 de outubro, 2016, vários pesquisadores da equipe MF participaram na cidade de Huelva (Andaluzia, Espanha) no I Congreso Internacional de Patrimonio Industrial y de la Obra Pública organizado pela Fundación Patrimonio Industrial de Andalucía. O evento, que reuniu pesquisadores e profissionais procedentes de diferentes áreas, teve como tema principal as novas estratégias de gestão em patrimônio industrial.

a3congreso2016

Continuar lendo

MF no XVIII Congresso de Iniciação Científica da UNESP

No dia 30 de agosto ocorreu na UNESP, Campus de Rosana, a primeira fase do XVIII Congresso de Iniciação Científica da UNESP (CIC). Neste evento, a pesquisadora Milena Meira da Silva, integrante de equipe MF, apresentou os resultados parciais de sua renovação de iniciação científica, que vem sido desenvolvida desde 2014 com auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP 2014/16572-6). O título do trabalho apresentado foi “Analise comparativa sobre proteção e viabilidade de uso turístico: Complexo da Estação Ferroviária de Jundiaí e Complexo FEPASA”. Sendo o Complexo da Estação Ferroviária de Jundiaí o objeto de estudo abordado em primeira investigação e o Complexo FEPASA na renovação de IC, a análise comparativa torna-se um dos objetivos propostos nesta segunda investigação.

milena

Milena Meira durante o XVIII CIC

Continuar lendo

Visita técnica multidisciplinar em Guanabara (Campinas)

Pesquisadores do projeto Memória Ferroviária reuniram-se no dia 18 de julho, 2016, no antigo complexo ferroviário da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro em Guanabara, Campinas-SP. O objetivo da reunião foi testar e aprimorar o novo modelo de trabalho de campo multidisciplinar em desenvolvimento pelo projeto Memória Ferroviária.

1

Continuar lendo

Novas publicações MF

ARTIGOS EM PERIÓDICOS

CUÉLLAR, Domingo; OLIVEIRA, Eduardo Romero de; CORRÊA, Lucas Mariani (2016): “Una aproximación a la historia del ferrocarril en Brasil (1850-1950): Legislación, empresas y capitales británicos“, Documentos de Trabajo (DT-AEHE), 1602, Asociación Española de Historia Económica.

CANO SANCHIZ, Juan Manuel (2015): “Patrimonio ferroviario y arqueología industrial en el estado de São Paulo (Brasil): el Projeto Memória Ferroviária”, Anales de Arqueología Cordobesa, 25-26, p. 279-307.

BOTARO, Luis Gustavo M. (2014): “Cidade de Botucatu: símbolos e experiência da modernidade entre os anos de 1928-1934”, Revista Semina, Revista de Pós-Graduandos em História da UPF, 13:1, p. 227-251.

SILVA, Rafaela Rogato Rondon; OLIVEIRA, Eduardo Romero de (2010): “Estação Mairinque: estudo do uso turístico de um patrimônio industrial ferroviário”, Arqueologia Industrial (4ª serie) VI:1-2, p. 61-77.

 

CAPÍTULOS DE LIVRO

OLIVEIRA, Eduardo Romero de; BOTARO, Luis Gustavo M. (2016): “Transformações urbanas e a nova estação da Sorocabana em Botucatu”. In: AA.VV.: Arquitetura, urbanismo e paisagismo: contexto contemporâneo e desafios em áreas centrais, vol. 3. São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, p. 119-146

OLIVEIRA, Eduardo Romero de (2015): “Arqueologia Industrial, Patrimônio Industrial e sua difusão cultural”. In: FUNARI, P.P.A.; CAMPOS, J.B.; RODRIGUES, M.H.S.G. (Orgs.): Arqueologia Pública e Patrimônio: questões atuais. Criciúma: UNESP, p. 197-225.

BOTARO, Luís Gustavo M. (2014): “Ferrovia e Industrialização – representações de modernidade em Botucatu (1929-1939): notas iniciais de pesquisa”. In: SILVA, Z.L. (Org.): A Escrita historiográfica e suas fontes. Assis: UNESP, p. 116-137.

 

TRABALHOS PUBLICADOS EM ANAIS DE CONGRESSOS

CANO SANCHIZ, Juan Manuel (2016): “Cultura material, globalización y arqueología de la industrialización”, Revista de Arqueologia Pública, 9:4(12), Atas da II Semana de Arqueologia da UNICAMP, Campinas, p. 99-115.

BORGES, Letícia Dos Santos; OLIVEIRA, Eduardo Romero de (2015): “Estação Barracão (Ribeirão Preto, SP): análise de preservação e usos do patrimônio industrial tombado”,  Revista de Arqueologia Pública, 9:3(12), Atas da II Semana de Arqueologia da UNICAMP, Campinas, p. 50-62.

CANO SANCHIZ, Juan Manuel (2015): “El Complejo FEPASA en Jundiaí (São Paulo, Brasil): de la Arqueología a la rentabilización social”. In:  CARLAN, C.U.; CARVALHO, L.M. (Coords.): Anais da VII Semana Nacional de Museus na UNIFAL-MG, Alfenas, p. VIII-XIX.

MORAES, Ewerton Henrique de; OLIVEIRA, Eduardo Romero de (2014): “Expresso turístico Luz-Paranapiacaba: da primeira estrada de ferro paulista aos usos turísticos dos remanescentes ferroviários (São Paulo/Brasil)”. In: Actas del Congreso Latinoamericano REHABEND 2014, Santander, p. 2.164-2.173.

 

MONOGRAFIAS, DISSERTAÇÕES, TESES

MORAES, Ewerton Henrique de (2016): Os bens ferroviários nos tombamentos do Estado de São Paulo (1969 – 1984). Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 191 p.

BOTARO, Luis Gustavo M. Botucatu: modernização e infraestruturação do interior paulista (1928-1934). Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Assis, 196 p.

 

RESENHAS

BOTARO, Luís Gustavo M. (2012): “CAMARGO, Daisy de. Alegrias engarrafadas: os álcoois e a embriaguez na cidade de São Paulo no final do século XIX e começo do século XX. São Paulo: Editora Unesp, 2012. 220 p (resenha)”, Revista Faces da História, 1:2 , p. 223-228